25 mil professores dispensados da avaliação

Todos os professores com mais de cinco anos de serviço foram dispensados da avaliação, pelo ministro da educação, Nuno Crato.

A decisão tomada foi acordada entre o Ministério da Educação e Ciência ( MEC) e os sindicados de professores afectos à UGT ( vídeo).

“A pressão dos sindicatos, dos professores, da própria opinião pública tornou a situação insustentável para o ministério, que aceitou as condições da UGT, que suspende todas as formas de luta que estavam planeadas, incluindo a greve que estava marcada para o dia da realização da prova, 18 de Dezembro”, disse Dias da Silva, dirigente sindical da FNE, em declarações ao jornal Público.

Estas declarações foram confirmadas, em confêrência de imprensa, pelo ministro da educação, o qual acrescentou que a decisão não é transitória.

Nuno Crato reconheceu igualmente que teve em conta “o recente pedido de ponderação do provedor de justiça, pedido que acentuou a possibilidade de isentar da prova os professores experientes”.

Em relação aos professores que não foram dispensados da avaliação, a lei determina que não poderão candidatar-se para leccionar no próximo ano, 2014/2015.

Fontes: Público, abola, Diário de Notícias, TVI24

Ana Elisa Pereira e Diana Ferreira Santos

Tags: