30 anos de Thriller

Faz este ano 30 anos que saiu o disco Thriller, de Michael Jackson.
Um disco que mudou para sempre a indústria do entretenimento ao mesmo tempo que influenciou gerações sucessivas.
Trinta anos depois é um marco maior na história da música e continua a ser o disco mais vendido de sempre.

São apenas nove canções, quarenta e dois minutos de duração mas tempo mais do que suficiente para o álbum virar um mito.

Sete delas chegaram ao top 10 das tabelas de vendas americanas e europeias.

Canções como Billie Jean, The girl is mine, Wanna be startin’ something, Human nature, Beat it, P.Y.T. ou Thriller viriam a ser recriadas por outros artistas.

Thriller é uma obra total que afirmou uma estrela planetária como hoje já não há.

Fotos: Tumblr

De alguma forma, Michael transformou-se num estilo de vida, antecipando-se trinta anos antes aos impérios de figuras como Jay-Z ou Beyoncé, que actualmente fazem valer a sua imagem nos mais diversos domínios.

Nenhum outro disco teve tanto sucesso como Thriller, até hoje foram vendidas 110 milhões de cópias e ganhos oito ‘Grammys’.

Este foi um disco que fez pela música americana o mesmo que os sucessos de bilheteira do cinema, inaugurando a era dos “blockbusters musicais” programados para conquistar multidões.

A cultura rock impelida pela MTV nos primeiros anos era vulgar, mas nos anos 80, um novo género surgiu na comunidade americana.

A partir do momento em que a MTV cedeu, Michael obteve um sucesso sem precedentes. Abriram-se as portas à MTV pop negra.

Hoje a música e os gestos do R&B e do hip-hop continuam a dominar o panorama americano das últimas décadas.

Fontes: Público; Diário de Notícias; RTP

Jéssica Amaro | Rita Paulo

Tags: