A última homenagem a Niemeyer

O corpo do arquitecto Oscar Niemeyer está hoje desde as 8 da manhã (10 horas em Portugal), em câmara ardente no Palácio da Cidade, Rio De Janeiro, depois de ter passado ontem pela capital, Brasília, onde compareceu a Presidente Dilma Rousseff.

Segundo estimativas da Policia Militar, 3800 pessoas quiseram prestar uma última homenagem a um dos maiores nomes da arquitectura do século XX, durante as três horas e 45 minutos de duração do velório.

Niemeyer, que morreu na noite de quarta-feira aos 104 anos devido a uma infecção respiratória, ficou conhecido por obras como a sede das Nações Unidas em Nova Iorque, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói e o sambódromo, ambos no Rio de Janeiro ou os edifícios governamentais de Brasília.

O funeral segue hoje às 17h para o cemitério de São João Batista, Rio de Janeiro. A escolha da cidade justifica-se pela paixão do arquitecto, que “Apesar de ter projectado Brasília e de gostar muito de lá, o Rio era a cidade dele”, explicou o neto à Tv Globo.

Fonte: Reuters Brasil / Público / TSF

Ricardo Francisco / Tiago Neto

Transladação do corpo de Niemeyer
Fotografia © AFP – Getty Images

Tags: