Amazon vai usar drones para fazer entregas em meia hora

A empresa de comércio online está a preparar um novo sistema de entregas com recurso a veículos aéreos não-tripulados.

A Amazon prepara-se para fazer entregas em meia hora nos grandes centros urbanos recorrendo a drones, anunciou o presidente da empresa durante uma entrevista ao programa de televisão da CBS “60 Minutos”.

Jeff Bezos, o fundador e presidente executivo da grande empresa norte-americana, apresentou os protótipos, ontem, no programa 60 Minutos da CBS, e acredita que dentro de quatro ou cinco anos já será possível a entrega de encomendas de pequenas dimensões através deste sistema.

Para além das questões de segurança que têm de ser planeadas, “para garantir que o drone não aterra em cima da cabeça de ninguém”, a Amazon terá também de ter autorização do regulador da aviação norte-americano, as encomendas não podem exceder os 2,3 quilos, o que representa 86% das encomendas, e o raio de distância entre o ponto de partida e de entrega do drone não pode ultrapassar os 16 quilómetros, o que não é preocupante, dado que cobre a grande maioria das zonas urbanas.

Estes drones deslocam-se através de coordenadas GPS e não são telecomandados.

“Parece ficção científica, eu sei, mas não é”, garantiu o presidente da Amazon, argumentando que, até do ponto de vista ambiental, é preferível um drone elétrico que “uma data de camiões a andarem para a frente e para trás”.

O drone parece-se como um inseto gigante com um cesto preso às ‘patas’, recebe a ordem por via eletrónica, vai ao armazém buscar a encomenda, e levanta voo para o destino indicado por GPS.

Ao chegar lá, desce verticalmente, deposita a encomenda no local da encomenda e regressa à base, explicou Bezos, acrescentando que estes drones vão estar “prontos para operações comerciais assim que os regulamentos estiverem preparados”.

Não é um projecto imediato e só estará disponível em 2015, até porque a Amazon precisa de autorização da FAA, a Administração Federal de Aviação, entidade responsável pelos regulamentos da aviação civil nos Estados Unidos.

“Se pode ser daqui a quatro ou cinco anos? Penso que sim. Vai funcionar e vai acontecer. E vai ser muito divertido”, garante Jeff Bezos.

Esta utilização de drones tem estado sobre grande debate nos Estados Unidos, pois a população encontra-se preocupada com as implicações a nível de segurança e de privacidade que este desenvolvimento tecnológico poderá trazer para a sociedade.

Fontes: Jornal de Noticias, Jornal Público, Youtube

Beatriz Alves, Cátia Ferreira e Marisa Rodrigues

Tags: