• Início
  • Notícias
  • António Costa defende a reposição dos feriados 5 de outubro e 1 de dezembro

António Costa defende a reposição dos feriados 5 de outubro e 1 de dezembro

As comemorações oficiais do 5 de outubro realizaram-se, mais uma vez, na Câmara de Lisboa.

António Costa, no primeiro discurso enquanto autarca e líder de oposição, solicitou a reposição de feriados e a descentralização como ferramenta da reforma do Estado.

O presidente da Câmara de Lisboa, iniciou o seu discurso dizendo que apoiava a restituição dos feriados de 5 de outubro e 1 de dezembro – «Esperamos que brevemente sejam restabelecidos os feriados do 5 de outubro e 1º de dezembro, mas mesmo antes que isso aconteça nunca deixaremos de comemorar estes momentos históricos».

Com a presença de Cavaco Silva e Pedro Passos Coelho nesta tradicional cerimónia, António Costa, afirmou considerar a descentralização como a “pedra angular da Reforma do Estado”.

Defendeu esta declaração, dando como exemplo aquilo que fez na cidade de Lisboa, referindo tarefas como a recolha de lixo.

«Demonstrámos em Lisboa ser possível racionalizar a nossa organização administrativa, aproximando o poder das pessoas e dos problemas.

Sem aumento de despesa foi possível concretizar um ambicioso programa de descentralização de recursos e competências do município para as freguesias».

Afirmou ainda, que a reforma liberou o município de tarefas que não podia desempenhar bem, «focando-se no que pode fazer melhor».

Já no final do discurso, o presidente da Câmara de Lisboa, focou-se no futuro, para a necessidade do restabelecimento da «confiança» e da afirmação da «esperança».

«As raízes do nosso municipalismo», assegurou, podem dar «a força de impulso reformista» num «tempo de dificuldades e descrença» para «construir um futuro melhor, mais digno, mais decente para todos os portugueses».

Ouça o discurso de António Costa, aqui.

Fontes: Rádio Renascença, TSF, Expresso

Cláudia Évora

Tags: