Carga Policial interrompeu Académica-Benfica

O jogo entre a Académica e o Benfica, este domingo, ficou marcado pelos confrontos entre os adeptos benfiquistas e a Policía de Segurança Pública ( PSP), na bancada Sul.

Ao minuto 81, o árbrito Jorge Ferreira (A.F. Braga) foi obrigado a interromper o jogo, após terem sido rebentados petardos e arremessadas cadeiras.

Durante a intervenção policial, vários adeptos procuraram refúgio na pista de atletismo.

Este confronto provocou um ferido ligeiro, que foi transportado, de imediato, para o Hospital da Universidade de Coimbra.

A comissária, Margarida Oliveira, da PSP e responsável pelo policiamento afirmou, em declarações à agência Lusa, que nenhum adepto foi detido e não se registaram incidentes à saída do estádio.

O presidente da Académica lamentou os incidentes, dizendo que: «Hoje em dia um petardo é praticamente impossível de ser detetado a menos que se faça uma revista como nos aeroportos, e, mesmo aí, duvido que se consiga intercetar tudo o que é proibido.

A revista é feita de forma cuidadosa, mas é impossível fazer um trabalho completo. Um petardo tem um terço de um cigarro, é como um pedaço de um dedo».

O acessor de imprensa do Sport Lisboa e Benfica, lamentou a ocorrência, estranhando as agressões sobre os adeptos, nos quais estavam incluidos mulheres e crianças.

«Esta intervenção policial foi um epílogo de um episódio que começou antes do apito inicial do jogo, pois tivemos conhecimento que os nossos adeptos foram proibidos de entrar com cachecóis, bandeiras e camisolas alusivas ao nosso Clube.

Repito, o Benfica lamenta e estranha estas agressões sobre os seus adeptos e vai aprofundar e averiguar tudo o que se passou», concluiu Ricardo Lemos.

O Benfica venceu a Académica, por 2-0, com golos de Gaitán e Luisão, jogo da 11ª jornada a contar a 1ª Liga Portuguesa de Futebol.

Fontes: Sapo Desporto; Mais Futebol; A Bola

Cátia Martins; Eduardo Carmo; Pedro Emidio

https://youtube.com/watch?v=MzecuRyFiTU

Tags: