Ciclone Cleópatra mata pelo menos 17 pessoas na Sardenha

Inundações repentinas provocadas pelo Ciclone Cleópatra, na ilha italiana da Sardenha, causaram ontem a morte de pelo menos 17 pessoas.

A cidade de Olbia foi a zona mais afetada, onde há registo de seis vítimas.

A queda de uma ponte rodoviária perto de Olbia provocou a morte a três pessoas da mesma família. A ponte colapsou e caiu em cima da viatura em que se encontravam.

Muitos dos habitantes de Olbia estão a deixar mensagens no Facebook a dizer que estão disponíveis para acolher desalojados.

De acordo com a edição online da BBC, há ainda várias pessoas dadas como desaparecidas, algumas das quais poderão ter sido levadas juntamente com os carros que foram arrastados pelas águas.

Outras pessoas foram hospitalizadas com vários ferimentos, muitos por hipotermia, depois de terem sido retiradas das suas casas inundadas.

O primeiro-ministro italiano, Enrico Letta, disse que se tratou de uma “tragédia nacional” e garantiu que “a dotação imediata para a emergência é de 20 milhões de euros”.

Após esta tragédia, muitos voos de e para a Sardenha foram cancelados.

O diretor da Proteção Civil de Itália, Franco Gabrielli, chegou esta manhã à ilha para ajudar a comandar as operações.

No terreno estão 350 pessoas nas equipas de salvamento em turnos continuados e devem chegar reforços da península.

Mais tarde, em Roma, será feita uma reunião extraordinária para decretar o estado de emergência da região.

Andreia Teixeira

Tags: