• Início
  • Notícias
  • Francês condenado a 4 anos de prisão por vender implantes mamários defeituosos

Francês condenado a 4 anos de prisão por vender implantes mamários defeituosos

Jean-Claude Mas, fundador da sociedade PIP, foi condenado, esta manhã, a quatro anos de prisão por vender implantes mamários defeituosos desde 1991.

O tribunal correccional de Marselha, condenou, para além de Mas, quatro antigos executivos da PIP, acusados de burla e fraude agravada. Para além das condenações, o francês foi também proibido de voltar a exercer cargos de gestão empresarial, de trabalhar na área da medicina e condenado a pagar uma multa de 75 mil euros.

O fundador da sociedade PIP, de 74 anos, fundou a empresa Poly Implant Prothèse (PIP) em 1991, e transformou-se no quarto vendedor mundial de implantes mamários de custo reduzido. Os implantes eram constituídos por um gel não homologado pelas autoridades.

Durante a leitura da sentença, com a presença de pelo menos 50 lesadas, Jean-Claude Mas permaneceu impávido. O fundador da PIP, pediu desculpa às vítimas, e afirma que o produto usado não é nocivo para a saúde.

O processo não permitiu analisar a questão central da toxicidade dos implantes. Os estudos, apenas, mostraram uma maior taxa de ruptura dos implantes, superior ao normal.

Em Portugal, foram registados 71 casos de ruptura de implantes mamários PIP.

Fontes: Jornal de Notícias, Rádio Voz da Rússia; Publico

Beatriz Alves, Cátia Ferreira e Marisa Rodrigues

Tags: