Google Maps já permite navegação offline

Uma nova atualização na aplicação Google Maps para smartphones e tablets permite que o utilizador descarregue previamente uma área para o dispositivo e, assim, navegar sem estar dependente de uma ligação à Internet, salienta a própria Google numa nota divulgada no seu blogue.

A actualização pode vir a ser muito útil para turistas que visitam um país que não esteja abrangido pelo seu tarifário de dados, para além de que quase 60% do mundo não possui qualquer acesso à Internet.

Fonte da imagem: YouTube

A empresa confirma que o Google Maps vai possibilitar navegar e fazer pesquisas em áreas onde não existem ligações online.

Já é possível utilizar o Google Maps em modo offline no smartphone e tablet graças a uma atualização disponível para o serviço .

Até há relativamente pouco tempo era possível ver apenas uma detemrinada área no mapa em que se encontrava da última vez que esteve ligado à Internet, sendo que agora é possível navegar nessa área.

Agora é possível obter “indicações de direcção para condução, procurar destinos específicos, e encontrar informações úteis sobre lugares, como horários de funcionamento, informações de contacto ou classificações”, tomando como exemplo hotéis ou restaurantes.

O Google Maps é um dos serviços que se destaca no segmento das apps de navegação.

Já em maio a empresa tomou público na conferência Google I/O que estava a preparar algumas funcionalidades do Google Maps para dispositivos móveis.

Esta nova atualização do Google Maps complementa outras aplicações semelhantes que também permitem um funcionamento offline, como é o caso do Here (da Nokia), do Waze (uma espécie de rede social com navegação GPS), o MEO Drive (exclusivo aos clientes deste operadora), entre outras.

No entanto apenas é possível obter trajetos de carro, não sendo possível, para já, planear rotas a pé ou de transportes públicos, sendo que os mapas não podem ultrapassar os 2,5 GB.

A aplicação vem já pré-instalada em todos (ou quase todos) os telemóveis e tablets Android, podendo ser descarregada na loja de apps da Google de forma gratuita, prevendo-se que chegue em breve ao iOS.

Fontes utilizadas no artigo: Público, YouTube, Pplware e SAPO Tek.

Ruben Ramalho

Tags: