Greve na CP

A greve, realizada hoje, pelos revisores e trabalhadores das bilheteiras da CP já causou a supressão de 57% dos comboios nas linhas de Sintra, Cascais e Porto.

No total, realizaram-se apenas 112 ligações de 262 previstas.

Na zona de Lisboa, apenas se verificou uma ligação Cascais-Lisboa em cinco previstas, e entre Sintra-Lisboa ocorreram apenas duas viagens.

O comboio Alfa do Porto com destino a Faro, e que faz ligação internacional a Vigo, não realizou qualquer viagem.

Em todo o país, estimou-se que 75% das bilheteiras se encontraram encerradas.

Os serviços mínimos permitiram apenas assegurar entre 30 a 40 comboios Urbanos durante todo o dia, minimizando o impacto da greve na hora de ponta.

A greve irá ter uma duração de 24 horas que termina no final do dia de hoje.

A empresa antecipa ainda que poderá haver atrasos na circulação de comboios na manhã de terça-feira, nos serviços Regional, InterRegional e Urbanos.

A finalidade desta greve era demonstrar o descontentamento face à decisão do governo em manter as medidas de austeridade.

Luís Bravo, dirigente sindical, mostrou-se contra a greve de hoje e afirma “esta é uma greve inédita e é vergonhoso o que a empresa está a fazer ao substituir os revisores por pessoal que não executa há muito estas tarefas”.

Fontes: Público, TVI24

Dora Pereira, Rita Afonso

Tags: