Jornalismo: do papel para o virtual

A internet é cada vez mais uma peça fulcral no dia-a-dia de qualquer pessoa, e em certas profissões é uma ferramenta indispensável.
Em Portugal a profissão de Jornalista está interligada as notícias on-line.
As redes sociais como o Facebook e o Twitter, têm vindo a tornar-se ferramentas indispensáveis para o jornalismo on-line no que toca à divulgação das notícias.

O número de venda de jornais impressos teve um decréscimo significativo, isto porque as pessoas têm mais facilmente acesso a notícias em portais ou mesmo em sites de jornais. Para António Granado, professor na licenciatura em Comunicação Social na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa «É possível fazer jornalismo de qualidade na internet. Alguns projectos, como o ‘ Huffington Post’ nos Estados Unidos conseguiram impor-se, mas também é verdade que muitas outras soluções estão a conseguir sobreviver na internet».

De acordo com alguns especialistas na área da comunicação, o jornal impresso nunca irá extinguir-se, a venda do mesmo pode continuar a diminuir, mas dificilmente algum dia irá desaparecer. Estes mesmos especialistas, garantem que os “Tablets” e os “Smartphones” são os principais causadores deste decréscimo.

Fontes: RTP, Jornal Sol

Filipe Santos e Solange Pacheco

Tags: