José Sócrates convidou Passos Coelho para o Governo

José Sócrates revelou, em entrevista à TSF, que chegou a convidar o actual primeiro-ministro a integrar o executivo em 2011. Agora, o antigo chefe de governo defende que o PS deve exigir eleições antecipadas.

Sócrates referiu que a hipótese não avançou devido à intransigência do então líder da oposição: “Falei então [2011] por duas ou três vezes com o então líder da oposição para entrar no Governo. Foi recusado.

O líder da oposição queria ser primeiro-ministro”, disse o ex-primeiro-ministro à TSF.

O antigo líder do Partido Socialista afirma que o convite surgiu no sentido de evitar eleições antecipadas, o que levaria o país a ser governado por um governo de “Salvação Nacional”.

Relativamente à presente situação do país, Sócrates diz que “este Governo tem a felicidade de ter um partido da oposição que diz que tudo fará para evitar um segundo resgate”, ao contrário do que acontecia há dois anos atrás, quando, segundo o próprio, tinha que conviver com uma oposição que queria ajuda externa no país.

Ainda sobre a actualidade política nacional, o antigo chefe de governo afirma que António José Seguro agiu de forma correcta ao declinar o convite da coligação PSD/CDS-PP para formar um governo centralista: “Agora é o líder do PS que lhe diz, dois anos depois, que não aceita ir para o Governo nestas circunstâncias, o que eu compreendo muito bem”.

Em caso de Portugal necessitar de uma segunda ajuda externa, o antigo primeiro-ministro defende que a posição dos Socialistas passará, por certo, pelas eleições antecipadas.

Fontes: Diário de Notícias, TSF. Público

João Filipe e Pedro Guarda

Tags: