Marcelo Rebelo de Sousa: O Presidente a Priori

Faltam hoje 26 dias para o dia D, o dia da vitória de Marcelo Rebelo de Sousa nas eleições presidenciais.

Como sei quem é o seguidor de Aníbal Cavaco Silva antes das ditadas eleições? Ora bem, não sou bruxo nem vidente, nem nunca conheci alguém que o fosse. Também não digo que as eleições estão manipuladas. Muito menos acho que o Professor Marcelo vá ser o D. Sebastião, que o povo aguarda que chegue de Alcácer Quibir, montado a cavalo, numa manhã de nevoeiro. Mas sim, este é na cabeça de todos, o nosso próximo presidente da República e ai de quem acho o contrário, se um amigo nos diz que um outro candidato tem sequer hipótese ou o rotulamos de louco ou de inculto.

Não nutro nenhuma simpatia especial pelo nosso Professor de domingo, vejo-o como um candidato à presidência da república, mas vulgo em querer que sou dos poucos. Os outros candidatos vêm Marcelo como um alvo a abater.

Os media vêm Marcelo como uma mina de ouro em formato de audiências ou como eles dizem share. Marcelo ainda não era candidato e já havia uma sondagem efetuada pela Intercampus afirmando que o Professor seria vencedor. Sondagem esta que foi feita entre 23 e 30 de setembro, quando só a 9 de outubro a candidatura foi oficialmente anunciada.

Neste momento, dia 9 de dezembro, temos 16 candidatos à presidência da república e o “Presidente a Priori”.

As eleições presidenciais com mais candidatos até à data e desses 16 digam-me o que realmente sabem vocês sobre eles? Pouco assumiria eu… Agora digam-me o que é que vocês sabem do que esses candidatos pensam ou criticam em Marcelo Rebelo de Sousa? Pois, toda a entrevista, reportagem, artigo, etc vai no encontro disto. Perguntas antagónicas constantes feitas aos 16 candidatos sobre o que criticam no Marcelo, poucas vezes sobre o que esses candidatos pensam ou pretendem implementar caso vençam as presidenciais.

As últimas sondagens têm como resultado final novamente a vitória de Marcelo, contudo desta vez já ele é candidato oficialmente, valha-nos isso. Estas são as eleições dos 16 contra 1 e do 1 que tem tanta projeção e capacidade mediática que praticamente sempre ignora as criticas dos 16. E quando este 1 possui tanta força e visibilidade dada por todos os intervenientes, torna-se lógico que os media, o povo, a sociedade verem-no desde 9 de outubro como o seu futuro presidente da república, o primeiro “Presidente a Priori” de Portugal.

Fontes: Jornal de Noticias, Rádio Renascença, Correio da Manhã, Público, TVI

Nuno Mandeiro

Tags: