• Início
  • Notícias
  • Morreu Oscar Niemeyer, o último grande arquitecto do século XX

Morreu Oscar Niemeyer, o último grande arquitecto do século XX

Estava perto de completar os 105 anos. Niemeyer revolucionou a arquitectura, e nela o uso do betão.

O arquitecto brasileiro morreu aos 104 anos, num hospital do Rio de Janeiro.

Tinha sido internado no início do mês passado, pela terceira vez este ano. Desde então, o estado clínico tinha vindo a agravar-se, com problemas respiratórios e renais.

No Hospital Samaritano, onde morreu, ainda trabalhou, contou o seu médico, Fernando Gjorup. Só perdeu a consciência na manhã de quarta-feira.

Para a presidente Brasileira, Dilma Rousseff, o Brasil perdeu “um dos seus génios”. “É dia de chorar a sua morte. É dia de saudar a sua vida”. “Niemeyer foi um revolucionário, o mentor de uma nova arquitectura, bonita, lógica e, como ele mesmo definia, inventiva”, continua o texto, acrescentando que “da sinuosidade da curva, Niemeyer desenhou casas, palácios e cidades”, disse a presidente.

Com a sua arquitectura livre, revolucionou o uso de betão armado criando pela primeira vez formas verdadeiramente plásticas, gerando uma nova espacialidade para um novo Brasil.

O arquitecto foi o principal artífice de Brasília, com o Palácio da Alvorada, cuja construção começou em 1957.

Niemeyer deixou obra significativa fora do seu país, chegando mesmo a construir, com Alfredo Viana de Lima, em Portugal, o Hotel Casino do Funchal, a meio da década de 60, hoje bastante desvirtuado.

O arquitecto tornou-se o maior embaixador da arquitectura brasileira.

Isto todavia é pouco, se comparado com o contributo que deu à evolução da arquitectura moderna.

Fontes: Jornal Público e G1 Globo

Paula Brilhante

Fotografia: Niemeyer


Fotografia: Fashionismo

Tags: