Morreu Óscar Yanes

Oscar Yanes, grande apreciador da cultura portuguesa faleceu ontem em Caracas, com 86 anos de idade.

Estava internado na Clínica La Floresta com complicações de cancro da próstata, uma doença com a qual foi lutando durante vários anos, que agora se revelou fatal.

O investigador de história e jornalista venezuelano visitou várias vezes o Centro Português de Caracas e mantinha contactos com membros da comunidade portuguesa local.

Foto: lapatilla

Professor de Comunicação Social na Universidade Central da Venezuela e na Universidade Católica Andrés Bello, foi um dos pioneiros do jornalismo televisivo.

Fez parte do primeiro grupo de jornalistas da Universidade Livre de Caracas, em 1941, e nesse mesmo ano fundou o jornal “Ultimas Noticias”.

Além disso, foi distinguido três vezes com o Prémio Nacional de Jornalismo e dirigiu ainda o jornal La Esfera e as revistas Elite e Boémia.

Também ganhou o prémio ‘Livro de Prata’, em 1992, atribuído pela Editorial Planeta.

Durante 14 anos transmitiu o programa televisivo “Assim São As Coisas”, sobre as contradições da actualidade venezuelana, e em 1998, no programa “A Cadeira Quente”, entrevistou o falecido Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, quando este ainda era candidato à Presidência.

Para além de Chavéz, Yanes também entrevistou nomes como Harry Truman, Salvador Dalí, Giovanni Papini, Gamal Abdel Nasser, Robert Kennedy, Romulo Betancourt, Bill Clinton, entre outros.

Até à sua morte, Yanes trabalhou como Assistente do Vice-Presidente Executivo da Venevision.

Fontes: DNotícias; Últimas Notícias; El Nacional

Rute Fidalgo e Vanessa Barroso

Tags: