O adeus de uma lenda

Eusébio da Silva Ferreira morreu hoje, aos 71 anos de idade.

A antiga glória do Sport Lisboa Benfica e considerado por muitos um dos melhores futebolistas de todos os tempos, faleceu esta madrugada, vitima de uma paragem cardiorespiratória.

Eusébio começou-se a sentir mal por volta das 03h30 e mesmo tendo sido chamado o INEM, já seria demasiado tarde, acabando por falecer às 04h30.

O corpo encontra-se no Estádio da Luz, até segunda-feira, onde segue para o cemitério do Lumiar, para a realização da cerimónia fúnebre.

O estado de saúde do antigo internacional português era débil.

Em 2012 já tinha sido internado devido ao acidente vascular cerebral que sofreu em Poznan, Polónia, enquanto acompanhava a selecção portuguesa de futebol, durante o Campeonato Europeu.

Eusébio da Silva Ferreira chega a Portugal na década de 60, natural de Moçambique.

O antigo jogador e embaixador do futebol português viveu os seus maiores anos de glória ao serviço do Benfica e da Selecção Nacional.

Dos pontos altos da sua carreira, destaque para a vitória na Liga dos Campeões ao serviço das águias, em 1962, frente ao Real Madrid, os quatro golos marcados frente a Coreia da Norte pela selecção portuguesa em 1966, e o galardão da Bola de Ouro, em 1968, façanha que voltaria a repetir em 1973, entre tantas outras distinções, individuais e colectivas, dentro e fora do desporto.

A morte do “Pantera Negra”, como era conhecido, fez-se sentir pelos quatros cantos do mundo.

Desde políticos a celebridades, dirigentes desportivos e ex-colegas de balneário, deixaram as suas mensagens de tristeza e solidariedade para com Eusébio que mais do que um símbolo do futebol português, era um dos maiores símbolos da nossa Nação.

Fontes: Record, Bola, Público, Expresso, Visão

https://youtube.com/watch?v=VtxQaArlgIc

Jáder Ramos

Tags: