Orçamento dos portugueses para o Natal caiu 13,5%

O Orçamento dos portugueses para o Natal deste ano é o mais baixo desde 2005. Este ano os portugueses vão poder gastar em média 464 euros.

O estudo efectuado pela consultora Deloitte, demonstra que os portugueses esperam gastar menos do que os alemães e que a maior quantia gasta será para as crianças.

Desde 2005 que Portugal é incluído no Xmas Survey da consultora Deloitte, um inquérito em 19 países sobre as intenções de compra no Natal. O valor médio dos gastos de família com presentes, comida e eventos sociais é de 464 euros, menos 13,5% do que em 2011, esta não é só a maior quebra percentual, como o montante mais baixo de sempre.

Os 464 euros que os portugueses pretendem gastar, são quase todos destinados a presentes (233 euros).

Grande destaque tem também a alimentação e bebidas que absorve 162 euros do orçamento total e em último estão as idas ao cinema ou até jantares.

Este contexto alterou drasticamente as prioridades que haviam até então, comparando com 2007 a prenda ambicionada era roupa e agora o presente mais desejado por 58% dos portugueses é dinheiro.

No começo da crise (2007), os portugueses pretendiam gastar 596 euros, este valor não foi cumprido e chegou mesmo aos 620 euros em 2009 mas, este ano torna-se inédito por ser a primeira vez que a população portuguesa tenciona gastar menos do que a população alemã. Os alemães tencionam gastar 485 euros, ou seja, o mesmo que em 2009.

De uma maneira global, todos os países afectados pela crise são os que tencionam em poupar mais dinheiro este Natal.

A Grécia tenciona reduzir 16,2% das despesas, gastando apenas 406,9 euros, a Itália por sua vez tenciona reduzir 3,7%, gastanto um total de 550,8 euros.

Por último a Espanha que apesar de estar crise encontra-se acima da média europeia, reduzindo apenas 3,9% prefazendo um valor de 680,1 euros para o natal dos espanhóis.

Cláudia Simões e Paula Brilhante

Tags: