Os 10km aquáticos na 9ª Corrida do Benfica

Para aqueles que acham que as corridas de 10 km ou as caminhadas de 5 km são fáceis: enganam-se porque para alguém que faz, não raramente mas sim quase nunca uma prática desportiva (como a 9º Corrida António Leitão), é dificil ou impossivel.

Tudo começou por cerca das 11 horas quando deram a partida, para quem diria música portuguesa dava de relance uma partida realmente estranha porque como eu, milhares de pessoas amontoavam-se na partida estrangulando a entrada de tal forma que parecia sufocante.

Os primeiros quilómetros foram sem dúvida os mais fáceis sem qualquer presença de chuva ou água independentemente da sua forma.

Para quem fez a corrida em menos de 30 minutos só se teve de concentrar contra o vento, que se imponha de frente de tal maneira que nos empurrava para trás dando a imagem de que tudo o que se tinha alcançado até agora, aparentemente tinha desvanecido em minutos.

No meu caso, ainda foi pior para além da quantidade de vento, a quantidade de água, que se transformava em enxurrada, não fazia sentido por a única parte seca da roupa seria a zona inferior das costas.

A distribuiçao da água aparecia de forma invulgar, como uma miragem no deserto, a ponto de me interrogar, se os postos de abastecimento apareciam a meio e no fim aquando, por inconveniencia e nada estranho, chuvia.

Os momentos calmos da corrida seriam a entrada no parque de estacionamento do estádio e todo o seu percurso dentro deste.

Já o mesmo não se pode dizer da entrada em campo, onde se apanhava a maior carga de água de todas, de tal forma que me sentia a boiar dentro de uma piscina.

Os últimos metros ficaram marcados pela quantidade de água que tinha no corpo, tanto aquela que era expelida como aquela que se entranhava na roupa por via da chuva.

A meta, por incrivel que pareça, os últimos 500 metros foram sem dúvida os mais fáceis, depois de tudo o se proporcionou nesta aventura, o melhor estaria ainda para acontecer.

Notei que na chegada estava uma bancada com o propósito de servir de local para a assistência (apoio do público), eu inspirado por poder chegar ao fim e partilhar a minha glória com todos, não pude pois a chuva deixou a bancada sem ninguém.

Fontes: Imagem

Gonçalo Bento

Tags: