Portugal não consegue travar avanço da vespa asiática

Portugal vai ter de aprender a lidar com a vespa-asiática, insecto predador de abelhas que, além de ser responsável por uma quebra na produção de mel, está também a preocupar as autoridades, graças à facilidade que tem em instalar os seus enormes e populosos vespeiros em zonas urbanas.

Estas duas características levaram as autoridades nacionais a definirem um plano de acção para controlo desta espécie invasora, que constitui também uma ameaça à biodiversidade e à saúde pública.

Só neste ano já foram destruídas centenas de ninhos de vespa-asiática nos distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto, que actualmente são os distritos mais afectados pela presença desta Vespa velutina nigrithorax.

Portugal tem uma plataforma online, a SOS Vespa, para mapear todas as ocorrências, mas esse instrumento depende da colaboração de cidadãos e instituições na notificação electrónica dos casos.

Por esse motivo a informação que ali surge nem sempre vem actualizada.

O presidente da Associação de apicultores do Norte de Portugal esclareceu que em Portugal pouco se sabe acerca da vespa asiática e que é urgente “fazer um apelo às entidades competentes no sentido de criar as melhores condições para que os ninhos possam ser estudados pelos cientistas”.

O responsável aproveitou para falar do impacto negativo deixado pelas vespas no ecossistema: por serem carnívoras “comem tudo o que é inseto”, o que resulta numa “baixa na produção de frutos, de legumes e de produtos comestíveis, sendo esse o problema principal”, para além de esta espécie de insecto ser também fatal para as pessoas que forem picadas.

A imagem mostrando uma vespa asiática.

Não constituem uma ameaça sanitária nem transmitem doenças às abelhas.

Embora não seja uma ameaça imediata ainda não foi promovida a destruição completa; no entanto nos próximos dias vai-se proceder a outras operações semelhantes.

O comandante do batalhão de sapadores assegurou que a vespa é um predador natural de outros insetos, criando assim um problema para a biodiversidade e, “de forma secundária, poderá eventualmente ser também para as pessoas”.

A título de exemplo as vespas asiáticas, por serem carnívoras, afugentam a população de abelhas, pondo em causa a produção de mel por parte dos apicultores.

Exemplo de um ninho de vespas asiáticas (também conhecidos por “vespeiros”) encontrado em Fafe, no distrito de Braga.

Estes ninhos podem chegar a atingir um metro de altura.

As picadas desta espécie de vespas podem ser fatais para as pessoas, para al+em de destruirem a produção agrícola em terrenos férteis.

Saiber mais sobre a vespa asiática e o que pode fazer para ajudar a combater esta praga.

Fontes: Público, TVI24, Blog “Afife Digital” e Notícias de Fafe.

Ruben Ramalho

Tags: