Retomam as buscas aos estudantes desaparecidos no Meco

Continuam desaparecidos cinco dos sete estudantes universitários arrastados pelo mar na praia do Meco, na madrugada de domingo.

Um conseguiu salvar-se e outro foi já foi encontrado sem vida.

Condições do mar pioraram mas mesmo assim buscas na água foram retomadas da Praia do Meco até ao Cabo Espichel.

A unidade de resgate concentra agora os seus esforços junto à linha costeira.

Imagem: Sapo.pt

Devido às más condições marítimas as operações de resgate voltaram assim que houve condições em termos de luz, no entanto as unidades de resgate focam a sua atenção agora mais junto a terra.

Segundo o capitão do Porto de Setúbal, comandante Lopes da Costa, explicou à TSF que “as condições do mar pioraram e a rebentação está mais forte”, mas que mesmo assim as duas lanchas da marinha e os dois semi-rígidos da autoridade marítima voltaram a entrar na água com as ondas a ultrapassarem os cinco metros.

Segundo o comandante as buscas vão ser assim alargadas da Praia Do Meco até ao Cabo Espichel num total de 5 mil milhas, pois tudo aponta para que os corpos se tenham dirigido para sul.

Diz-nos Lopes da Costa que agora os esforços concentrar-se –ão junto à costa pois as probabilidades de os corpos se encontrarem junto a esta são agora muito maiores.

O grupo de sete jovens estudantes de idades entre os 21 e os 25 são todos pertencentes à Universidade Lusófona, sendo que o alerta foi dado pelo único sobrevivente até à data.

A Universidade Lusófona já lançou um comunicado, a pedir os pêsames nesta altura difícil e disponibilizou alguns docentes da área da psicologia para prestarem ajuda a quem necessitar.

Video: Sic Notícias

Fontes: Público.pt, Tsf.pt

João Candeias

Tags: