Reunião da Coligação com PS leva a cedências

Reunidos hoje, PSD e CDS, levam 23 proposta para a mesa a discutir com o PS. Medidas essas que se aproximam com os ideiais dos três partidos.

Para a reunião desta tarde entre Passos Coelho, Paulo Portas e António Costa, a coligação decidiu levar um documento com algumas medidas do programa do PS para tentarem mostrar “abertura” para negociar.

As propostas centram-se sobretudo em medidas nas áreas sociais e laborais e nos compromissos europeus – uma resposta direta da coligação aos quatro princípios enunciados por Costa.

No documento, divulgado pela TSF, Passos e Portas apenas copiam do programa do PS as medidas que admitem discutir ou avaliar, sem revelarem números ou até que ponto estão dispostos a ceder.

Mas fica expressa uma garantia: a coligação admite implementar, ano após ano, “um esforço mínimo de ajustamento estrutural” exigido pela UE”, “de modo a libertar margem “para a recuperação dos rendimentos dos Portugueses” tantas vezes exigida pelo PS.

Contudo, este documento da coligação responde apenas aos quatro princípios que Costa anunciou como sendo a base para uma conversa, não entrando aqui matérias mais económicas ou privatizações e concessões de empresas públicas (onde há grandes divergências), incentivos a empresas, justiça e defesa.

Fonte: Observador

André Carvalho

Tags: