Surto de Legionnela teve origem na ADP

O surto de Legionella teve origem na Fábrica de Adubos de Portugal ( ADP), situada no Forte da Casa, em Vila Franca de Xira.

Nos dados contabilizados, até ao momento, mais de 330 pessoas foram infetadas com a bactéria e dez morreram.

Segundo o resultado das análises, a estirpe de legionella pneumophila serogrupo 1, detetada na água das torres de refregiração, tem um perfil semelhante à molécula encontrada no doentes infetados.

Imagem: Expresso

Desde 7 de novembro, houve 336 casos infetados com a bactéria, na sua marioria, nas localidades de Forte da Casa, Póvoa de Santa Iria e Vialonga.

Dos dez óbitos confirmados, as idades compreendidas foram entre os 52 e 89 anos (sete homens e três mulheres), correspondendo a uma taxa de letalidade de 3%.

As autoridades realçam que “ a taxa de letalidade é relativamente baixa, quando comparada com surtos internacionais”.

No entanto, ainda poderá haver a possibilidade de novas mortes, devido ao facto de haver doentes nos cuidados intensivos.

As autoridades salientaram, neste comunicado, que o risco de haver novas infeções é quase nulo.

A fábrica em que teve a origem o surto, no início da tarde de hoje, começou a ser coberta com uma enorme lona azul numa das cinco torres de refregiração, encerradas a 9 de novembro (dois dias depois de ser detetado o surto de Legionella).

Os últimos dados da Direção Geral de Saúde (DGS), refere que existem 38 doentes nos cuidados intensivos, 23 dos quais com suporte ventilatório.

Fontes: Expresso, Publico, DN, ADP SIC Notícias, Mapas de Portugal, J.F. Vialonga, DGS

Mário Rui Domingues

Tags: