• Início
  • Notícias
  • “The Hunger Games – A revolta, parte 1”, um filme que está a dar muito que falar

“The Hunger Games – A revolta, parte 1”, um filme que está a dar muito que falar

Fonte da Imagem: Cinefilos.tv

“The Hunger Games: A revolta- Parte 1” foi considerado o filme de estreia do ano nos Estados Unidos da América, com um lucro de 123 milhões de dólares nos primeiros três dias de exibição.

Apesar da quantia ser bastante avultada, não correspondeu às expetativas desejadas pela Lionsgate, que rondavam os 130 milhões de dólares.

Em 2012, “The Hunger Games- Jogos da fome” alcançou os 155 milhões de dólares na sua estreia, no ano seguinte.

“The Hunger Games- Em chamas” deu o seu melhor, conseguindo uma receita de 161 milhões de dólares, sendo que, o mais recente filme, ficou-se “apenas” pelos 123 milhões de dólares.

Na minha opinião, estes valores são justificáveis, devido ao facto deste último filme estar em desvantagem relativamente às produções anteriores.

No primeiro e no segundo filme assistimos ao despoletar de uma mudança, cativando-nos pelos jogos que foram feitos e o desenrolar dos mesmos, havendo, digamos assim, um ponto de ação.

Já em relação ao terceiro filme, assistimos apenas a uma guerra contínua entre duas frentes: o Capitólio e os habitantes dos diferentes distritos, não havendo, na minha opinião, um ponto de interesse nem de mudança ao longo do filme.

Contudo, posso destacar a representação brilhante da atriz Jennifer Lawrence, com apenas 24 anos de idade, que, na minha perspetiva, tem sido alvo de imensas críticas positivas.

A jovem atriz conseguiu surpreender ainda ao cantar a música “The Hanging Tree”, que, no meu ponto de vista, se enquadrava muito bem no tema em que a mesma foi interpretada.

O penúltimo filme da saga “The Hunger Games” prestou ainda uma última homenagem ao ator Philip Seymour Hoffman, tendo falecido este ano.

Penso que a sua despedida não podia ter sido feita da melhor maneira, pois a personagem transmitiu alguma serenidade e teve sempre o objetivo de diminuir toda o pânico instalado, sendo que nos dois filmes anteriores não transmitiu essa intenção.

Fonte: RTP

Catarina Carvalho

Tags: